Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


 

Desde tempos remotos que a Quinta tem uma forte ligação ao rio Tejo, através do grande esteiro que dá o nome à Quinta.

 

É Património Histórico, Arquitectónico e Agrícola.

 

É Reserva Agrícola Nacional e Reserva Ecológica Nacional.

 

Tem uma faixa de 150 hectares, que é zona de protecção especial do Estuário do Tejo, com um património avifaunístico excepcional no contexto da avifauna bravia da Europa, onde ocorrem regularmente concentrações notáveis de muitas espécies protegidas.

 

Possuía um palacete; uma capela ou ermida; campos de lavoura; oficinas de manutenção; garagens para carros de bois e carroças, armazéns para produtos hortícolas; estábulos; alambiques; conjunto de casas (antigas casas dos trabalhadores); lagares; um grande depósito de água, que também abastecia os navios ancorados no Tejo; armazéns para guardar ferramentas; um moinho de maré (desaparecido) chamado “Froje” e cinco salinas na dependência directa da Quinta: “Bombaça”, “Sarjeda”, “Guisada”, “Arvéloa” (alvéloa/pássaro) e “Furadinho”; um cais e um esteiro. Com exepção dos campos de lavoura e do esteiro (agora, mais assoreado), tudo o resto desapareceu ou está em ruinas e vandalizado.

 

O próprio esteiro continha elementos naturais que propiciava grande actividade laboral às gentes da região: apanha de ostras e casca da mesma; apanha de lameginhas; pesca artesanal; apanha de limos e apanha de morrassas. Pelo o seu pequeno cais, mesmo junto ao palacete, passou toda a actividade da Quinta, através do escoamento dos produtos, por via marítima, utilizando os barcos do Tejo: botes, varinos, canoas, batéis e outros.

 

Em 1863, Domingos Garcia vendeu a Quinta aos Ingleses.

 

Em 1890, existiu na Quinta do Esteiro Furado uma pequena fábrica de cortiça, com oito operários.

 

Em 1908 – os Ingleses Lord Bucknall e Carlos Creswell passara a ser os proprietários da Quinta.

 

A Quinta do Esteiro Furado terá nascido da união entre a Quinta do Martim Afionso e a Quinta do Brechão. Foi propriedade da coroa e gerida por administradores, até à extinção das ordens religiosas em 1834. Depois disso, passou para a posse de diversos proprietários: Rui de Miranda, cavaleiro da casa real de D. Sebastião; Gerarldo Huguens, Flamengo; Manuel de Oliveira de Abreu e Lima, neto do antecessor proprietário e provedor do tabaco de Alfândega da corte; Luís José Pereira; Paulo Nunes; Domingos Garcia; Tomaz Creswel e sua mulher Marta Creswel; Lord Buknall e Carlos Creswel; João Manuel (Chumbeiro). Em 30 de Dezembro de 1972, a Quinta foi comprada por António João da Silva e mantém-se na posse dos herdeiros até à data, 2007.

 

Ainda segundo alguns investigadores de história: a Quinta do Brechão teve uma ermida, cujo portal ainda se mantém à entrada do campo de Futebol. Tinha no altar, Nossa Senhora da Piedade, no qual estavam também Santo António e São Francisco e era administrada por António Luís da Silva e Araújo.

 

No mesmo local terá existido (tenho dúvidas, porque não há registo de memória oral), segundo estes investigadores, um Hospício das Freiras da Esperança para mudança de ares e banhos do mar, ali mesmo, na “Ponta d’Areia”. Estamos a falar dos séculos XVII - XVIII.

   

 

Falua (dois mastros com vergas) no cais do Esteiro Furado. Princípio do século XX.

Canoas do limo no Esteiro Furado. Princípio do século XX.

Canoas do limo navegando no Esteiro furado. princípio do séculoXX.

Canoas do limo, perto do esteiro furado. Princípio do século XX.



A CAPELA: A Capela de S. Gerardo ou Ermida de Sª Trindade?

Foi fundada em 1600 e construida em 1629.Tem uma torre tipo Senhorial, abastardada, com a insígnia da ordem de Santiago. Na fachada da Capela, junto à entrada, ainda existe uma lápide, que na sua frontaria tem a cruz da ordem de Santiago, com o seguinte epitáfio:



EM LOUVOR DA SANTÍSSIMA

TRINDADE SE PRINCIPIOU ESTA

HERMIDA DA SANTÍSSIMA

TRINDADE AO VAL EDIFICOU

INES VELOSA NO ANO D 1629”.



Dentro da Capela encontra-se uma pedra tumular, arredada do sítio e bastante mal tratada pelos visitantes menos escrupulosos, quiçá, também, por outras pessoas menos suspeitas, cujos actos de vandalismo destruíram todo o interior da Capela. Ainda é visível na pedra o epitáfio que diz o seguinte:



 

“ ESTA HE DGIRARDO

HUGENS ESTTUIDOR Q FOI DESTE

HERMIDA OQUOAL FALECEO NO

ANO DI 1657 EM 9 DE JULHO

DO DITO ANO E DE SUA MOLHER

INES VELOZA E DSEU FILHO MEL

HUGENS E MAIS SUSES (…)

DESCENDENTES (…) TA GE ERASAM

COMO O DOS DITOS MINISTRADORES

Q FOREM DA (…) TA HERMIDA”.




Ainda no interior da Capela, na parede lateral, à direita, os azulejos continham uma inscrição referente à construção da mesma, também foram arrancados. A inscrição dizia o seguinte:

 


 

ESTA OBRA SE FEZ D

AZVLEIO NA ERA D

1657S7. ANNOS

 



 

     Inglesa proprietário do Esteiro Furado e seu filho.

    Julgo que será Marta Creswell

 

 



Ana do Vale Corte Real (Donana)                

Proprietário do palácio (Pomarinho)              


 


Condessa Quintelas (irmã de Ana do vale)

Eram conhecidas como “As Donanas”





Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

Anónimo a 07.09.2020

Até agora este foi o melhor que encontrei sobre a Quinta do Esteiro Furado.
Sem imagem de perfil

Anónimo a 28.11.2020

Muito bom, obrigada pela partilha

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D